segunda-feira, 20 de maio de 2013

Adoração, filha do mistério




A adoração reside no mistério,nas fantasias oriundas da curiosidade pelo desconhecido que persiste em não se revelar. Quando se revela, desencanta, perde o provocar do suspense e acaba no lugar comum.É lá que Deus se concebe, está e se esconde: no lugar inacessível do mistério mais profundo, revelando aqui e ali apenas uma partícula microscópica de Si, para aguçar nossa curiosidade e atiçar nossas fantasias em relação a Ele. Ele se esconde para inspirar sentimento de adoração nos mortais. Porque só se rende adoração ao mistério, ao incapturável, ao inacessível. Se a Divindade se revelasse plenamente, não levaria muito tempo para que nós a desprezássemos e, talvez, a nossa frustração e intolerância a dependurassem novamente numa cruz.

Postar um comentário